Descubra o que são micrômetros e como usá-los

Descubra o que são micrômetros e como usá-los

A origem do micrômetro se deve a Jean Louis Palmer, que requereu sua patente em 1848, onde se obtinha através deste instrumento a leitura em centésimos. O micrômetro é capaz de verificar dimensões lineares de uma peça como altura, largura, profundidade, diâmetro, etc.

imagem-1

O princípio de funcionamento do micrômetro assemelha-se ao do sistema parafuso e porca. Utilizando-se uma porca fixa e um parafuso móvel, que ao completar uma volta completa, deslocou a medida correspondente ao seu passo.

imagem-2

imagem-3

Desta forma, dividindo-se a “cabeça” do parafuso, pode-se avaliar frações menores que uma volta, e com isto medir comprimentos menores do que o passo do parafuso.

Nomenclatura das partes que compõem o micrômetro

imagem-4

Os micrômetros são caracterizados pela sua capacidade, resolução e aplicação. A capacidade de medição dos micrômetros normalmente é de 25 mm. A capacidade dos micrômetros varia de 25 em 25 mm, podendo chegar a 2.000 mm (ou 80 polegadas). Sua resolução pode ser de: 0,01mm, 0,001mm, 0,001” ou 0,0001”.

Tipos de micrômetros e suas principais aplicações

Micrômetro de profundidade: Conforme a profundidade a ser medida utilizam-se as hastes de extensão, que são fornecidas juntamente com o micrômetro.

imagem-5

Com discos nas hastes: Utilizado para medir dentes de engrenagens, além de medir papel, cartolina, couro, devido a uma maior área de contato proveniente do disco.

imagem-6

Além destes tipos de micrômetros apresentados, existem outros, como por exemplo, micrômetros para medição de roscas, micrômetro com arco profundo, micrômetro interno, etc.

Leitura do micrômetro no sistema métrico

Resolução do micrômetro 0,01

No caso do micrômetro a resolução está atrelada ao passo da rosca, ou seja, o quanto a rosca percorre, ao dar uma volta.

O passo da rosca é padronizado com passo = 0,5mm, ou seja, a cada volta que o tambor realiza ao redor da bainha, o mesmo percorre 0,5mm. No micrômetro de resolução 0,01, o tambor foi dividido em 59 divisões. Neste caso, a resolução é calculada por:

R = passo da rosca/número de divisões do tambor = 0,5/50 = 0,01mm

A leitura do micrômetro obedece ao seguinte critério:

  1. Efetua-se a leitura dos milímetros inteiros na escala da bainha.
  2. Em seguida efetuamos a leitura dos meio milímetros, também na escala da bainha.
  3. O próximo passo é efetuarmos a leitura dos centésimos de milímetros na escala do tambor.

imagem-7

Resolução do micrômetro 0,001

Quando no micrômetro houver nônio, ele indica o valor a ser acrescentado a leitura obtida na bainha e no tambor. A medida indicada pelo nônio é igual à leitura do tambor, dividida pelo número de divisões do nônio. Quando o nônio apresenta dez divisões marcadas na bainha, a resolução será:

R= leitura do tambor/número de divisões do tambor = 0,01/10 = 0,001mm

A leitura do micrômetro obedece ao seguinte critério:

  1. Efetua-se a leitura dos milímetros inteiros na escala da bainha.
  2. Em seguida efetuamos a leitura dos meio milímetros, também na escala da bainha.
  3. O próximo passo é efetuarmos a leitura dos centésimos de milímetros na escala do tambor.
  4. A leitura dos milésimos é feita com o auxílio do nônio da bainha, verificando qual dos traços do nônio coincide com o traço do tambor.

imagem-8

Com isso, temos então uma pequena bagagem para escolher corretamente o micrômetro e saber como aplicá-lo nos nossos processos de medição.

Bom trabalho!

Publicado por

Rafael Mascarenhas

Projetista de ferramentas e Programador de máquinas CNC há mais de cinco anos. Ambas as funções realizadas com auxílio de softwares de CAD e CAM, tais como SolidWorks, NX, AutoCAD, SolidCAM, EdgeCAM, entre outros. Cursando ensino superior em Engenharia Mecânica.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

X