Conheça a aplicação das características de tolerâncias na mecânica

Conheça a aplicação das características de tolerâncias na mecânica

O sistema de tolerâncias e ajustes consiste em um conjunto de princípios, regras e tabelas que possibilitam a escolha racional de tolerâncias e ajustes de modo a tornar mais econômica à produção de peças mecânicas intercambiáveis.

Este sistema foi estudado inicialmente para a produção de peças mecânicas com até 500 mm de diâmetro, depois foi ampliado para peças com até 3.150 mm de diâmetro. Este sistema estabelece uma série de tolerâncias fundamentais que determinam a precisão da peça, ou seja, a qualidade de trabalho, uma exigência que varia de peça para peça, de uma máquina para outra.

A norma brasileira ABNT NBR-6158:1995, prevê 20 graus de tolerância.

  • IT01 à IT05 = Utilizado para mecânica extra precisa, por exemplo, construção de calibradores.
  • IT06 à IT10 = Utilizado para a grande maioria das construções mecânicas.
  • IT11 à IT16 = Utilizado para as peças com tolerâncias mais grosseiras, como peças fundidas, forjadas ou barras laminadas.

Veja também: Como é feita uma aplicação básica das tolerâncias e ajustes na mecânica?

Graus de tolerância-padrão (IT)

De acordo com a norma NBR-6158:1995 é o grupo de tolerância considerado como correspondente ao mesmo nível de precisão para todas as dimensões nominais. Os graus de tolerância-padrão são designados pelas letras IT (International Tolerance) e por um número (por exemplo: IT7). Quando o grau de tolerância é associado a um afastamento fundamental para formar uma classe de tolerância, as letras IT são omitidas (por exemplo: h7).

Nota: O sistema prevê um total de 20 graus de tolerância-padrão, dos quais os graus IT1 A IT18 são de uso geral. Os graus IT0 e IT01 não são de uso geral e são dados para fins de informação.

Classes de tolerâncias

É a combinação de letras representando o afastamento fundamental, seguida por um número representando o grau de tolerância padrão. Exemplo:

  • H7 (furos)
  • h7 (eixos)

A letra demonstra o afastamento e o número o grau de qualidade.

Fator de tolerâncias-padrão (I, i)

Fator que é uma função da dimensão nominal e que é usado como base para a determinação da tolerância-padrão do sistema.

imagem-1

Representação esquemática das posições dos afastamentos fundamentais

Abaixo temos uma representação esquemática das posições dos afastamentos fundamentais, conforme NBR 6158:

imagem-2

Sistema de ajustes: Eixo base

Sistema de ajustes no qual as folgas ou interferências exigidas são obtidas pela associação de furos de várias classes de tolerâncias com eixos de uma única classe de tolerâncias. Neste sistema a dimensão do eixo é idêntica à dimensão nominal, isto é, o afastamento superior é zero.

Sistema de ajuste: Furo base

Sistema de ajuste no qual as folgas ou interferências exigidas são obtidas pela associação de eixos de várias classes de tolerâncias, com furos de uma única classe de tolerâncias.

Campos de tolerância para eixos

A NBR-6158 estabelece 28 campos de tolerância. Os campos de tolerâncias para eixos são representados por letras minúsculas, como na figura abaixo:

imagem-3

Campos de tolerância para furos

A NBR-6158 estabelece 28 campos de tolerância. Os campos de tolerâncias para furos são representados por letras maiúsculas, como figura abaixo:

imagem-4

Bom trabalho!

Publicado por

Rafael Mascarenhas

Projetista de ferramentas e Programador de máquinas CNC há mais de cinco anos. Ambas as funções realizadas com auxílio de softwares de CAD e CAM, tais como SolidWorks, NX, AutoCAD, SolidCAM, EdgeCAM, entre outros. Cursando ensino superior em Engenharia Mecânica.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

X